Buscar
  • Felipe Cavalcante

Quem diria, minha newsletter chegou a centésima edição!

Parece surreal que eu fiz 100 newsletters e que possuo mais de 4000 seguidores.


Comecei a escrever a Newsletter Fica a dica sem maiores pretensões em agosto de 2019. O objetivo era, e continua sendo, dar dicas de livros, filmes, playlists, podcasts, vídeos e citações, além de escrever um artigo para cada edição, através do Blog Para reflexão.

Não tinha a menor ideia no que ia dar. Achei que só teria assunto para um ano, mas já se passaram quase três anos e está claro para mim que nunca vai faltar conteúdo. Ainda tenho uma infinidade deles para dividir com vocês. Pode até faltar disposição, mas conteúdo não.

Um ponto era crucial para mim desde o início: a newsletter não deveria conter qualquer conteúdo comercial. Não queria que fosse um e-mail marketing oferecendo algo, mas uma materialização do meu lema de vida: reunir, simplificar e difundir conhecimento.

A “Fica a dica” seria um resumo do que tinha sido a minha vida: doar sem esperar nada em troca.

Outro conceito fundamental da “Fica a dica” foi o de curadoria. Hoje em dia, o problema não é a falta de informação, mas seu excesso. Nesse cenário, a curadoria de conteúdo tem um papel tão importante quando a produção. Foi nisso no que apostei ao criar a “Fica a dica”.

Ao longo dessa jornada de curadoria, várias pessoas me perguntaram se tudo o que indico eu já tinha assistido/lido/ouvido. Sim, absolutamente tudo que já publiquei eu não só consumi, como gostei. Ou seja, tudo o que eu publico é porque gostei ou fez algum sentido para mim, refletindo de alguma maneira minha visão de mundo. Não indico apenas por indicar ou para fazer número.

Também me perguntam o tamanho da minha equipe tanto para a “Fica a dica”, quanto para minhas outras iniciativas de produção de conteúdo, e a resposta é zero pessoas. Todo o conteúdo da Newsletter, Blog, três podcasts e cursos são gerados por mim. Tenho uma pessoa terceirizada no marketing digital e gestão de sites, e há duas semanas contratei uma pessoa para me ajudar na Tarimba, a plataforma de cursos online que lancei.

O principal motivo que me levou a criar a “Fica a dica” foi um sentimento que eu tinha de estar inflado de conteúdo. Leio dezenas de artigos semanalmente, de 3 a 5 livros por mês, assisto vídeos no You Tube, TED e outros canais, além de ouvir muitos podcasts.

Isso fazia eu me sentir como um balão inflado prestes a explodir. Eu tinha uma necessidade de colocar esse conhecimento e conteúdo para fora. A “Fica a dica” foi um dos primeiros meios que encontrei para fazer isso, junto com os podcasts e o Blog Para reflexão. Hoje me sinto muito mais leve por estar dividindo as informações que reuni ao longo de décadas de estudo e experiência.

A estrutura básica de dicas permanece inalterada desde o início, mas duas coisas mudaram nessa caminhada. A primeira mudança foi a periodicidade que durante muito tempo foi semanal, mas depois de um tempo precisei alterar para quinzenal, em função de diversas outras responsabilidades relativas à produção de conteúdo, como o a criação do Movimento Somos Cidade, por exemplo.

A segunda mudança tem a ver com o “Para reflexão”. No início, o foco dos meus textos eram assuntos ligados ao desenvolvimento pessoal e psicologia, assunto que amo e que estudei em profundidade, sempre sob um viés prático. Porém, do ano passado para cá, passei a redirecionar os assuntos para o desenvolvimento urbano e mercado imobiliário, refletindo a minha atuação profissional e menos o gosto pessoal, além de aderir melhor ao publico que me acompanha nas ações que desenvolvo na ADIT, Somos Cidade, Matx, Tarimba, etc.

Eu adoraria saber a opinião de vocês sobre a “Fica a dica” e o “Para reflexão”. Você topa nos enviar uma resposta para a pergunta “Porque eu gosto da Newsletter Fica a dica”? Todo mundo gosta de um agrado, e eu não sou exceção 😊 Além de me animar a continuar escrevendo a newsletter, adoraria publicar nas mídias sociais durante esta semana.

E por fim, caso você realmente goste da “Fica a dica”, que tal indicá-la para algum amigo(a)? Manda esse link para ele(a) se cadastrar e passar a receber nosso conteúdo

Da minha parte, fica meu agradecimento por nos acompanhar e incentivar a investir uma parte do meu tempo em dividir com outras pessoas conteúdos que acho bacana.

Abraço,

Felipe Cavalcante

18 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Essa afirmação pode soar estranha vindo de alguém que presta serviços de Advisory (Conselheiro) para quem quer começar a atuar no mercado de multipropriedade, mas tenho repetido tanto essa afirmação p

A cidade sofre de um problema que prejudica milhões de pessoas diariamente. Dezenas de técnicos da prefeitura estudaram o problema nos últimos três anos e, junto com consultorias especializadas, chega